blogando

Como se constrói uma carreira

há +4 semanas

“Gestão da Carreira”

 

Não morro de amores pela palavra “carreira”. Ligo-a sempre ao autocarro que eu apanhava para o Liceu de Oeiras. Mas, a verdade é que não encontrei uma forma melhor de designar o itinerário visualizado por uma pessoa em termos de posições que pretende percorrer, inter-relações entre essas posições, as competências necessárias para as ocupar e ainda os mecanismos que terá que utilizar para o percorrer”.

Nas minhas conversas quase diárias do “meio dia à uma”, apercebo-me que, independentemente da idade, a maioria dos meus interlocutores estão meramente preocupados com o próximo passo da sua transição profissional. Muito poucos são os que têm uma perspetiva e ainda menos uma estratégia de longo prazo.

Grande parte do meu investimento nessas conversas é exatamente visa criar-lhes um propósito de longo prazo, ajudá-los a idealizar um “road map” para o atingir e orientá-los sobre a forma de percorrer esse itinerário.

Defendo que uma carreira de sucesso assenta essencialmente em quatro fatores: Propósito, competências, performance e networking.   

 

Definir um Propósito é determinante. Como ensinava o sapo à Alice no país das maravilhas, se não sabemos para onde queremos ir qualquer caminho nos serve. Uma carreira é um itinerário. Se não começamos com um fim em vista, corremos o risco de entrar por caminhos que não nos servem ou de mudar constantemente de trajeto, com consequências potencialmente muito negativas em termos de evolução e também de felicidade pessoal. Um propósito exige um grande investimento (tempo, energia, emoção e algum dinheiro) e serve para orientar e focar permanentemente as nossas energias e cada investimento que fazemos, vai potenciando os seguintes, aumentando o retorno.

Um bom propósito tem que gerar paixão em nós, porque nada é pior do que passar uma vida inteira a fazer algo que não gostamos. É ambicioso porque quando “jogamos para o título” ficamos seguramente melhor classificados que quando nos (auto) limitamos a não querer descer de divisão. E é de longo prazo porque deverá ser um projeto de vida.  

 

Em tempos crescentemente exigentes e competitivos, o investimento no reforço e em novas competências é fundamental. As competências não se adquirem apenas nos tradicionais cursos de formação. A participação em projetos inovadores e complexos, a leitura, a integração em grupos e o relacionamento com bons profissionais são formas importantes de criar e consolidar competências. 

 

Por muito conhecimento que tenhamos duma matéria, a evolução só existirá quando os resultados aparecem. As carreiras de sucesso fazem-se dando o máximo em tudo o que fazemos. Começam com o empenho enquanto estudante e consequente média na licenciatura, passam pela forma como se dedica e adapta no período de estágio e continua com a avaliação da nossa Performance em cada projeto em que participamos.

Por ultimo, todos sabemos que o mundo em que vivemos é crescentemente um mundo de relações. Combater a importância do networking é entrar na contramão da história, com o risco sermos inevitavelmente atropelados pelo mundo. Por muito que custe a algumas pessoas, o networking (from the know how to the know who) é cada vez mais um fator decisivo para o sucesso profissional e empresarial. Não o gerir é um desperdício. Usá-lo implica muito esforço e empenho.

Como tem estado a construir a sua carreira?

 

Sintra, 16 de Setembro de 2014

 

José Bancaleiro

Managing Partner

Stanton Chase International – Executive Search Consultants

Deixe o seu comentário:

A sua identificação:
Nome:
Email: