blogando

Liderança Estéril e Centros de Decisão

há 484 semanas Soube recentemente que mais um director-geral (DG) português de uma grande multinacional vai ser substituído por um outro (ou outra) de origem estrangeira. Este facto não tem nada de original, pelo contrário, é cada vez mais frequente. Talvez tenha sido exactamente isso que me fez pensar e escrever este artigo.
clique para ver
o artigo completo
Deixe o seu comentário:

A sua identificação:
Nome:
Email: