blogando

Sindroma do regresso de férias

há 733 semanas

Quem é que nunca sentiu, mesmo sem se aperceber bem da razão, um aumentar da ansiedade e alguns acessos de mau humor nos últimos dias de férias?

Eu confesso! À medida que as férias, mesmo que curtas se aproximam do fim, começo a ficar nervosamente inquieto e estranhamente nervoso, o que dificulta o gozo pleno do tempo que resta.

Foi a Pilar, uma amiga da Galiza que se divide entre Lisboa e Vigo, que me alertou para o facto de em Espanha o "sindroma pós-vacacional" ser um tema que está a merecer um grande debate. Por coincidência, li recentemente num dos nossos jornais que um soldado da GNR se suicidou no dia anterior ao que deveria regressar de férias.

Em que nível de sofrimento estaria aquela pessoa para preferir acabar com a sua existência a ter de regressar ao serviço! Que tipo de gestão de Recursos Humanos existirá numa organização em que colaboradores preferem suicidar-se a retornar ao trabalho!

E depois não digam que a a forma como as pessoas são geridas nas organizações não podem ter efeitos dramáticos.

Comentário de Maria Vieira:
A forma como as pessoas são geridas nas organizações podem ter efeitos muito dramáticos os gestores ou as pessoas responsáveis pela gestão não se lembram o quanto a sua forma de gerir é importante e mexe com a vida dos seus trabalhadores.
O que interessa é que produzam não interessa como...
Mas o ser humano é o bem mais precioso que a empresa tem.

Maria Vieira

2006-11-14 11:58:46
Comentário de Nelson Estêvão:
Muito se fala sobre a riqueza das organizações as pessoas ou o capital humano para mim não é a mesma coisa
Basta perceber que o capital humano é um estado de investimento em pessoas que como outro qualquer terá de ter um retorno positivo ou não. A forma de gerir esse investimento é que é a questão fulcral a gestão basea-se no máximo de informação recolhida afim de poder ser tratada para da melhor forma se poder decidir sobre determinado assunto.
A informação recolhida e apresentada sobre as pessoas é o item decisivo das nossas vidas que está entregue por vezes a pessoas sens escrupulos que a manipulam conforme lhes dá mais jeito.

Nelson Estêvão

2006-11-24 01:07:16
Gerir pessoas significa dar lhes esapço de manobra para actuarem dentro da organização onde estão inseridos e incutar-lhes um elevado sentido de responsabilidade e liberdade de actuação mesmo nas tarefas menos complexas e primordiais para o bom funcionamento de qualquer organismo.
As pessoas têm de ser motivadas e estimuladas no sentido de percepcionarem as mesmas linhas de orientação e os objectivos estabelecidos pelas empresas sendo que serão os responsáveis pela sua diferenciação no mercado de trabalho e no próprio sector de actividade.
Os gestores de RH são os responsáveis pela gestão do activo que são as Pessoas não controlam mundos e fundos nem as questões monetárias preocupando-se no fundo com a atitude pessoal do indivíduo face ao seu posto de trabalho e à empresa com a qual se identifica quer seja no curto ou no médio / longo prazo.

Como futura profissional de RH considero primordial a valorização das pessoas no seio das empresas e uma aposta constante na sua motivação e elevação de conhecimentos sendo necessário existir um elo de ligação entre a formação existente e promovida pela empresa como também uma constante actualização de conhecimentos que deve partir da iniciativa própria de cada trabalhador.

Carla Pereira

2007-03-27 08:37:28
Deixe o seu comentário:

A sua identificação:
Nome:
Email:

ARQUIVO: 2007-10
 
ULTIMOS POSTS
 
ARQUIVO